Logo que deu as caras como tendência nos principais desfiles internacionais, o color blocking me apavorou. Fiquei em dúvida se gostava ou não da novidade. De que modo saber como a combinação de cores fortes se comportaria no corpo de uma gordinha, se ainda era difícil encontrar roupas no meu tamanho para experimentar? 

Comecei a procurar, em sites e blogs especializados, textos e fotos que pudessem me ajudar. Uma iniciativa legal que eu acompanho é a do Gordivinas, que, em parceria com Astrid Sekkel, publica frequentemente uma coluna para que as leitoras tirem dúvidas sobre moda. Para ler a coluna sobre o tema, clique aqui.

Confesso que, mesmo tendo buscado informação e pensado bastante sobre o assunto, até agora não usei na “vida real”. A boa notícia é que a Leader está dando um estímulo para quem quiser testar a tendência. A promoção “Eu uso color blocking” vai premiar o look mais criativo com R$300,00 em compras (leia as regras).

Estive na Leader semana passada e montei o meu. Sugiro que, ao começar um look, você escolha uma peça principal e continue complementando com outras que combinem com ela. Assim, você não corre o risco de se atrapalhar.

Como item principal do look, escolhi a saia longa T-Plus azul, de tecido bem maleável. Para compor meu bloco de cores, usei blusa Open Up amarela com bordados na gola e blusa T-Plus de tom azul mais escuro e tecido mais grosso do que a saia. A pulseira de corações é de acervo pessoal. Mesmo que o meu look não seja o vencedor, adorei a experiência!

UPDATE

Se ainda existir alguma resistência em acreditar que gordinhas podem, sim, vestir-se bem, veja quem ganhou a promoção e repense.